bortolotto-image
Escrito por helder no Abril 18, 2018 em Blog

Dentre os inúmeros riscos com os quais os empreendedores têm que lidar, a falta de pagamento dos clientes certamente é um dos fatores que mais causam preocupação. Afinal, como garantir a prosperidade de um negócio sem receber a contraprestação pelos seus produtos ou serviços?

Reduzir a inadimplência na empresa não é questão a ser pensada apenas em tempos de crise, também deve ser utilizada como ferramenta para maximizar os seus resultados.

Pensando nisso, elaboramos um post com 5 dicas de como o problema de falta de pagamento pode ser minimizado. Confira!

1. Automatize o seu sistema de controle
Gerir um negócio é uma tarefa que requer a atenção do empreendedor em todos os setores, especialmente no que diz respeito à contabilidade da empresa. É preciso ter o domínio das informações para que as decisões corretas sejam tomadas.

O grande desafio talvez seja equilibrar o tempo, com a eficiência na execução de suas ações. Nesse sentido, o uso das tecnologias tem se mostrado indispensável na condução de um empreendimento.

No que diz respeito à redução dos índices de inadimplência, existem alguns softwares disponíveis no mercado com a função de analisar o perfil dos compradores. Com essas ferramentas é possível cadastrar os clientes e acompanhar o histórico de compras de cada um.

2. Faça uma análise criteriosa do cliente
Quando se trabalha com outras formas de pagamento que não sejam simplesmente à vista é fundamental que, antes de concluir uma venda ou concessão de crédito, o comerciante tenha em mãos o maior número de informações possível sobre o seu cliente.

Não fique limitado aos documentos pessoais — eles não serão garantia de que a dívida será quitada no prazo acordado.

Uma prática comum e que pode dar boas pistas sobre a conduta do consumidor é a consulta aos órgãos de proteção ao crédito. Certifique-se junto à Serasa e ao SPC de que aquela pessoa está em dia com suas obrigações em relação a outras empresas.

3. Prefira formas de pagamento mais seguras para reduzir a inadimplência na empresa
O ideal seria que todas as transações fossem feitas à vista, e vale a pena o empreendedor estimular esse meio de pagamento. Por exemplo, ofereça um percentual de desconto a quem optar por ele.

Entretanto, não fornecer alternativas mais flexíveis acaba limitando o seu público. Com um bom planejamento financeiro é possível aliar outras maneiras de prestação seguras, como os cartões de crédito e de débito.

4. Estabeleça datas estratégicas para o vencimento dos débitos
Sabemos que, em nosso país, o pagamento dos salários pelas empresas e órgãos públicos é realizado, em sua maioria, até o quinto dia útil de cada mês. E a tendência é não sobrar dinheiro quando essa data vai ficando distante.

Por esse motivo, se você deseja que o seu estabelecimento esteja no topo da lista de prioridades de pagamento dos clientes, fixe os vencimentos dos débitos, no máximo, até o dia 15. Depois disso, as chances de a conta ser paga apenas com o próximo salário são muito grandes.

É uma maneira simples de reduzir o inadimplemento, que evita desgaste com o consumidor, bem como custos adicionais com cobrança.

5. Valorize o relacionamento com o cliente
A concessão de crédito pode ser eficiente para atrair compradores em potencial, mas, ao mesmo tempo, pode trazer sérios prejuízos para a empresa.

Manter um vínculo próximo com os consumidores é benéfico, tanto no aspecto de fidelização nas vendas como para conhecê-los melhor. Ao saber com quem se está lidando, fica mais fácil traçar os limites de crédito que podem ser concedidos a cada um.

Além disso, caso haja necessidade de solicitar o pagamento de alguma parcela em atraso, os mecanismos de cobrança costumam surtir mais efeito quando existe uma relação sólida entre as partes.

Um índice de inadimplência elevado coloca em xeque a estabilidade de qualquer empreendimento e, se nenhuma ação for tomada para reverter a situação, chega um momento em que ela se torna insustentável.

Gostou das nossas dicas para reduzir a inadimplência na empresa? Siga a nossa página no Facebook e acompanhe outras informações contábeis que vão ajudar no seu sucesso.

Deixe seu comentário

Veja também