bortolotto-image
Escrito por helder no Abril 18, 2018 em Blog

Manter uma eficiente gestão de pessoas pode ser uma tarefa difícil em qualquer empresa e uma demissão é sempre um momento delicado para todos os envolvidos. Para que esse processo se dê da forma mais tranquila possível é preciso manter alguns cuidados. E para saber como proceder de forma correta com o desligamento de funcionário, preparamos este post.

Continue lendo e confira nossas dicas para que um desligamento, desde a decisão até o comunicado final, não cause mais transtornos do que deveria.

1. Tenha certeza da decisão

O desligamento de um funcionário é sempre um momento emotivo. Se o supervisor que comunica a decisão não está seguro dela, podem emergir situações que tornam o processo mais penoso.

Portanto, é importante que o supervisor tenha certeza da sua decisão e que ela seja baseada em fatos concretos. Isso, além de fornecer justificativas para o desligamento, que não sejam a folha de pagamento, é uma forma de evitar questionamentos do funcionário ou um sentimento de injustiça entre ambas as partes.

2. Comunique pessoalmente

O responsável por comunicar ao funcionário o seu desligamento deve ser sempre o supervisor direto do mesmo. Caso contrário, o funcionário poderá questionar a aprovação do seu supervisor e criar margem para sentimentos de injustiça e falta de profissionalismo.

O supervisor também é o responsável por advertir e evitar ao máximo que a situação do funcionário chegue ao ponto da demissão. Logo, nunca realize uma demissão sem antes ter advertido o funcionário e deixado claro que o seu desempenho não é satisfatório.

3. Leve uma testemunha

Ter ao seu lado uma terceira pessoa pode ajudar a manter a situação sob controle. Tanto para manter a conversa em tom cordial e profissional quanto para evitar que a situação se transforme em um bate-boca ou se torne mais emotiva ainda.

Dê preferência a um profissional do RH. Assim, dúvidas em relação à último salário, seguro desemprego e demais questões legais podem ser esclarecidas e não se tornarão uma ação trabalhista.

4. Vá preparado

Para que o processo não demore mais do que o necessário e não saia do controle é importante ser breve, ser específico quanto aos motivos para a demissão e que não se peça desculpas para o funcionário.

Isso significa que a conversa deve ser direta, franca e discreta. Faça a reunião em um local onde não haja exposição para o funcionário e que ele possa também ter a privacidade necessária para não se sentir desconfortável.

5. Proteja a informação

Para não criar uma sensação de tensão na empresa é importante que somente as pessoas que precisam ser informadas devem saber da decisão de desligamento de um funcionário. Do contrário, além do clima de tensão, um funcionário que se sinta injustiçado pode tentar de alguma maneira prejudicar a empresa.

Então, principalmente nos casos de funcionários que lidam com informações sigilosas e estratégicas, é preciso proteger a informação da demissão até o momento de comunicar a decisão ao empregado. Realizar um backup dos arquivos do funcionário é uma medida de segurança razoável em certas situações.

Se você gostou das nossas dicas, compartilhe este post nas redes sociais e ajude outras pessoas a entender como lidar com o processo de desligamento de funcionário!

Deixe seu comentário

Veja também