A importância da controladoria para as empresas

Empresas que contam com um serviço externo de controladoria podem ser mais efetivas

Quando o assunto é a adequação às regras tributárias, o Brasil sem dúvidas não é um país para amadores. A burocracia e o grande número de tributos já são velhos conhecidos de quem lida com a área fiscal.

A realidade é capaz de assustar os mais desavisados tanto que o país amarga, há muitos anos, o título de um dos que mais dificulta a realização de negócios no mundo.

Segundo o Relatório Doing Business, realizado em 2020 pelo Banco Mundial, o Brasil ocupa a 124ª colocação na regulamentação do ambiente de negócios. Já no pagamento de tributos, nos mantivemos entre os 10 piores países do mundo, ocupando o 184º lugar entre 190 nações. São 1,5 mil horas por ano investidas apenas na apuração e pagamento de tributos!

Um simples deslize pode custar caro, inclusive a reputação e mesmo a sobrevivência da empresa. E com uma lista de mais de 90 impostos federais, estaduais e municipais, taxas e contribuições, não é difícil errar.

Por isso é tão importante que uma organização, principalmente as que têm diversas subsidiárias ou para quem tem mais de um negócio em diversos ramos de negócio, conte com o trabalho de controladoria externa. Mas afinal, o que é a controladoria?

É uma área das Ciências Contábeis que tem como objetivo realizar um controle de qualidade, contribuindo na coordenação e administração de assuntos fiscais, orçamentários e também administrativos.

Na prática, esse tipo de profissional é capaz de trazer um olhar exterior, sendo responsável por zelar por uma administração eficiente e que mantém a empresa saudável e lucrativa.

Seu trabalho inclui o supervisionamento das atividades contábeis, garantindo que os livros-razão reflitam com precisão o dinheiro que entra e sai da empresa. Ele também é capaz de assumir uma função mais estratégica no gerenciamento de projetos, bem como desenvolver relatórios financeiros, criar orçamentos e planejar os gastos da empresa.

Empresas que contam com um serviço externo de controladoria podem ser mais efetivas! Isso porque um controlador também é capaz de:

  • Supervisionar a preparação das contas anuais individuais e consolidadas, bem como das demonstrações financeiras;
  • Desenvolver e implementar controles internos;
  • Definir normas e procedimentos para toda a empresa;
  • Organização e analisar o sistema de relatórios utilizados;
  • Coordenar projetos transversais ao grupo ou organização, que podem relacionar-se com a estratégia, TI, Finanças ou Contabilidade;
  • Controlar os objetivos financeiros gerais da empresa: orçamentos, investimentos, financiamentos, etc;
  • Participação na definição do plano geral de negócios da empresa.

Como deu para perceber, a controladoria tem o potencial de ser uma parceria estratégica nos negócios da empresa. Bons controladores financeiros têm muita atenção aos detalhes e ao panorama geral da empresa.

Esses profissionais têm uma experiência significativa em questões contábeis e estão por dentro das recentes modificações impostas pelo Fisco, além da capacidade de orientar outras pessoas a não errarem em questões tributárias e financeiras.

Hoje não são muitas as empresas que contam com o trabalho de controladoria. E a queda de 6,91% na arrecadação federal em 2020 é o grande sinal de que o governo virá com tudo atrás de quem não pagou a sua parte corretamente.

Se você deseja manter a saúde da sua organização e ficar longe da mira do Fisco,  vale a pena investir no serviço de controladoria!

Fonte: contabeis.com.br