bortolotto-image
Escrito por helder no Abril 18, 2018 em Blog

O período de férias é um momento muito aguardado por todos os trabalhadores que possuem carteira assinada. Muitas vezes, esse é um dos poucos momentos em que os profissionais têm para se dedicar à vida pessoal, passar mais tempo com a família e realizar uma viagem ou um projeto especial.

Por isso, para se ter sucesso na solicitação de férias, é muito importante que os trabalhadores saibam como proceder e elaborar uma carta específica a essa finalidade.

Para acabar com as dúvidas sobre como elaborar esse documento e aumentar as chances de você conseguir o seu descanso no período desejado, preparamos este post. Acompanhe!

Direito a férias remuneradas

As férias remuneradas são um direito de todo trabalhador que já tenha cumprido um ano de trabalho em regime de carteira assinada. Esse direito é assegurado pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e garante que o funcionário possa desfrutar de 30 dias de férias remuneradas por ano, podendo ser divididos em até três períodos.

Para desfrutar desse direito, basta que o trabalhador atenda às especificações exigidas pela CLT e realize uma solicitação adequada ao setor de Recursos Humanos (RH) da empresa ou à chefia imediata.

Algumas instituições são mais flexíveis e permitem que os funcionários desfrutem de férias em períodos não pré-determinados. Outras empresas possuem um calendário de escalas de férias e, portanto, são mais rígidas quanto aos períodos adequados para um funcionário solicitar o seu descanso.

Dessa forma, em alguns casos, uma boa alternativa para planejar com antecedência — e conseguir o descanso no período desejado — é conversar com colegas, sondando a possibilidade de trocar os períodos de férias conforme for conveniente. Então, junto com quem o acordo foi feito, vocês podem apresentar uma proposta para o setor de RH ou para a chefia imediata, facilitando o acordo.

Carta de solicitação de férias

A carta de solicitação de férias representa um documento formal onde serão organizadas as informações necessárias para dar início ao requerimento do descanso. Especialistas em RH recomendam que esse pedido seja feito com, ao menos, um mês de antecedência, para que a empresa possa programar os pagamentos.

Ao redigir a carta, você deve prezar pela clareza e pela objetividade. Não é necessário ser muito detalhista ou justificar os porquês de se solicitar ou merecer as férias. Basta deixar explícito que o período mínimo de trabalho para solicitar as férias já foi ou será cumprido até a data definida.

Na declaração, além do Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) da empresa, período — ou períodos no caso de divisão — em que o descanso será requerido, deve-se inserir os seus principais dados: Cadastro de Pessoa Física (CPF), carteira de identidade, Número de Identificação Social (NIS) e nome completo.

Lembre-se de imprimir duas vias, uma para você e outra para o RH, assiná-las e entregar uma delas, pessoalmente, no setor de RH ou ao seu gestor.

Para que não restem dúvidas quanto às informações que devem estar presentes na solicitação, confira este modelo que disponibilizamos.

E se você quer saber mais detalhes sobre como proceder para ter a sua solicitação de férias aprovada ou tem interesse em qualquer outro procedimento contábil, entre em contato com um de nossos consultores!

Voltar

Deixe seu comentário

Veja também